Kaw Malangue – Seleção 2015

Macroterritório 2 • Metropolitana de Salvador • Salvador • Seleção 2015

Marcelo Cordeiro do Nascimento

Contato: cordeiro2000@gmail.com

Formado em Letras Vernáculas com Língua Estrangeira Moderna pela Universidade Federal da Bahia, Kaw Malangue nasceu Marcelo Cordeiro do Nascimento em 25/03/76, em Salvador, Bahia. Desce cedo tomou gosto pelas artes, especialmente pela música. Aos 7 anos começou a fazer versões em português para canções de artistas como Iron Maiden e Beatles. Aos 12 anos, começou a compor em inglês e aprendeu a tocar violão com um instrumento que só possuía as três cordas graves. Como não conhecia os acordes ou notas, começou a criar seus próprios acordes e os identificava através de letras (sem saber que a notação musical em países anglo-saxões é feita desta forma). Invariavelmente surgiam acordes dissonantes. Por isso, aos 14 anos começou a estudar violão através das cifras e , a partir daí, começou a compor músicas dentro de um padrão “aceitável”. Durante este tempo, tocou alguns instrumentos (bateria, baixo, guitarra) em algumas bandas (Bagaça, Crotalus, Lisergia, Vacoom, Skilfborn e Killing King), até que montou, junto com colegas de teatro (que freqüentava desde os 8 anos) a sua primeira banda: Os Calígulas, na qual atuava como vocalista. A experiência durou dois shows e uma fita demo, até que em 1994, ele resolveu montar o seu próprio projeto batizado de Sofisma. A banda iniciou cantando em inglês e com uma sonoridade nitidamente pop. Em um segundo momento, em 1996, a banda passou a cantar em português a fazer um som mais pesado e dançante. Após várias mudanças de formação e de conceito, a banda terminou em 1999.

Em 2003, o artista grava um CD-demo com 5 músicas (em inglês e português) que acabaram não ficando comercializáveis, mas que fizeram com que o artista enxergasse a viabilidade daquele projeto, porém se realizado de maneira mais profissional. No mesmo ano, viajou até a Europa (Itália e Eslovênia) onde realizou, no período de dois meses, uma série de shows acústicos tocando canções suas ( “ Ela é minha musa”, “Mula sem cabeça” e “Homem de bem”), além de canções de artistas como Alceu Valença, João Gilberto e Luis Gonzaga.

Seu estilo é basicamente rock, mas sempre que possível associado a outros ritmos ( Funk, Samba, música oriental, Cromatismo, etc.). As letras podem falar de situações do dia a dia, ou tratar de temas mais amplos e filosóficos, mas sempre com uma certa dose de ironia e iconoclastia.

Nos últimos três anos, o artista participou da seletiva do UNIFEST (festival de música universitária) no ano de 2006 (quando ainda era aluno do curso de Letras Vernáculas com língua inglesa da UFBA) – tendo sua canção “Tudo que entra tem que sair” selecionada para a primeira fase – continuou a compor mas dedicou-se também ao estudo de novas tecnologias e dos novos processos, tanto de produção digital musical quanto de divulgação eletrônica. Neste período, entrou em contato com programas tais como: Sound Forge, Pro-tools, Guitar pro, Front Page e Moviemaker. Se ainda não possui o domínio completo destas ferramentas, ao menos já as conhece, o que pode facilitar e dinamizar o processo de edição musical e sua posterior divulgação. Além disso, contará com uma equipe de profissionais que tem o domínio destas ferramentas.

A produção artística e cultural do proponente é ampla e diversificada. Além de tocar bateria, baixo, guitarra, teclado, ter composto duas centenas de músicas (vide lista em anexo) e desenvolver outras atividades musicais, ele também desenvolve material literário (deve iniciar seu sexto romance neste segundo semestre), projetos audiovisuais (roteiros de curtas-metragem, roteiros de vídeo-clipes e documentários) e projetos sócio-educativos. O artista deseja gravar, finalmente, seu disco de estreia ainda este ano.

kaw malangue
Oi Lá A Constelação
Kaw Malangue
kaw malangue
Preludin
Kaw Malangue
kaw malangue
Diástolica (Manter O Mantra)
Kaw Malangue