Rebeca Matta – Seleção 2014

Macroterritório 2 • Metropolitana de Salvador • Salvador • Seleção 2014

Rebeca Matta

Contato: rosasonica@hotmail.com

Rebeca Matta é uma artista multimídia por paixão. Cantora, compositora e artista plástica, faz da sua arte a expressão da sua vida, mergulhada em projetos que possam afirmar suas criações, seus desejos, sua visão singular da música e da arte.

Em 1998, foi lançado seu primeiro disco, Tantas Coisas, produção independente que lhe rendeu o prêmio de cantora-revelação de 1999 da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA). Participou do Projeto Nordestes, em 1999, parceria entre o SESC Pompéia e a Fundação Joaquim Nabuco.

A conexão com a independência criativa manteve-se no CD Garotas Boas Vão Pro Céu, Garotas Más Vão Pra Qualquer Lugar (2000/Gravadora Lua Discos). Neste disco o lado compositora foi realçado – metade das canções são assinadas por ela, mas há regravações de João Bosco, Ataulfo Alves, Tom Zé e Chico Science.

Rebeca integrou, ao lado de Loop B, Anvil FX e Arnaldo Baptista, o Tributo a Rogério Duprat, no festival Hype (Sesc Pompéia/São Paulo, 2002). Em fevereiro de 2003, foi a anfitriã e co-produtora do Projeto Tranz, aquecendo a cena independente no verão baiano ao realizar shows com Moisés Santana, Tom Zé e Arto Lindsay. Durante o Carnaval, foi a representante da Bahia no RecBeat, no Recife, onde dividiu o palco com Silvério Pessoa, Naná Vasconcelos e Arto Lindsay – com quem iniciou a produção do seu terceiro disco.

Foi destaque do Projeto Com:Tradição (São Paulo, 2003), que teve o intuito de apresentar as novas tendências que se afirmam na MPB. Na sua participação, na noite Pós-Femynysta, dividiu o palco com Mim, Donazica e Elza Soares.

Ao lado de Sérgio Dias, Lula Queiroga, Ceumar, Otto e outros, Rebeca participou, em 2005, do evento Disco de Ouro (premiado pela APCA), reproduzindo integralmente em show o álbum Tropicália ou Panis et Circenses, também no Sesc Pompéia.

Em 2006, Rebeca lançou seu terceiro disco, Rosa Sônica, com conteúdo mais autoral e reafirmando tendências presentes nos álbuns anteriores, destacando-se a música eletrônica. Rosa Sônica concorreu ao prêmio de melhor disco independente de 2006 pela revista Laboratório Pop, ao melhor disco de música eletrônica pela revista Dynamite e foi eleito entre os 5 melhores discos nacionais do ano por Bruno Saito (Folha de São Paulo) e entre os 10 melhores do ano pelo Estado de São Paulo (Lauro Lisboa Garcia).

Em 2007 participou do Abril pro Rock, no Recife, e realizou turnê de divulgação do disco nas cidades de Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Florianópolis e Porto Alegre.

Em 2008, Rebeca realizou a turnê Rosa Sônica pelo interior da Bahia, nas cidades de Feira de Santana, Jequié, Vitória da Conquista, além de Salvador. Em novembro participou do projeto Viagens, do Sesc Pompéia (São Paulo), num tributo a Raul Seixas, ao lado de Marcelo Nova, Elza Soares e Pélico.

Em maio de 2009 foi convidada pelo Museu de Arte Contemporânea de Barcelona para participar da mostra “O Efeito Tropicália”, que reafirma o interesse europeu pelo movimento que foi divisor de águas na cultura brasileira. A mostra reuniu nomes como Arto Lindsay, Kassin+2, Wagner Pá, além da própria Rebeca Matta.

Em 2013, Rebeca Matta lançou o seu primeiro DVD e CD ao vivo, intitulado À Flor da Pele, com a participação especiais de Mario Ulloa, Ronei Jorge, Peu Sousa e o duo baiano Dois em Um. No show, além de músicas dos últimos discos, foram gravadas músicas inéditas composta pela artista com parceiros. Foi umas das atrações da Virada Cultural de São Paulo, realizando show de lançamento do CD e DVD no palco São João.

Discografia

Rebeca Matta se destaca pela singularidade do seu trabalho, registrado até então em quatro discos e um DVD: Tantas Coisas (1998), prêmio de cantora-revelação da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA); Garotas Boas Vão Pro Céu, Garotas Más Vão Pra Qualquer Lugar (2000), e Rosa Sônica (2006), de conteúdo ainda mais autoral e reafirmando tendências presentes nos álbuns anteriores, explora principalmente a música eletrônica.

Rosa Sônica concorreu ao prêmio de melhor disco independente de 2006 pela revista Laboratório Pop e ao de melhor disco de música eletrônica pela revista Dynamite. Foi eleito um dos 5 melhores discos nacionais do ano pelo crítico Bruno Saito (Folha de São Paulo) e entre os 10 melhores pelo jornal O Estado de São Paulo (crítico Lauro Lisboa Garcia). o seu primeiro DVD e CD ao vivo (2013), intitulado À Flor da Pele, traz músicas de sua autoria e em parcerias com Peu Sousa, Ronei Jorge e participações espécias de Dois em Um e Mario Ulloa.

Rebeca_Matta
Pele
Rebeca Matta
Rebeca_Matta
À Flor da pele
Rebeca Matta
Rebeca_Matta
Rosa Sônica
Rebeca Matta